8 de março de 2018

O Escafandro e a Borboleta - Bauby (Livro e Filme)


Olá
Tudo bem?
Duas semanas atrás assisti um video da Tatiana Feltrin sobre a obra desse fra





Jean-Dominique Bauby era o bem sucedido editor chefe da revista Elle francesa. Em janeiro de 1995, enquanto levava o filho para passear, teve um acidente vascular cerebral. Após muitos dias de coma, ele acorda com a locked-in syndrome.



Imagina um dia ao acordar percebe que está trancando dentro do próprio corpo sem chance de cura. Paralisado da cabeça aos pés. A fala é inexistente e como única parte do corpo que ainda possui movimento de um dos olhos. Para piorar a desgraça o olho direito precisa ser costura para evitar uma úlcera, pois a pálpebra não se mexe. E foi assim que ele ficou.


Essa foi a interpretação do ator Mathieu Amalric no filme homônimo 


" (...) Num reflexo da vitrina apareceu um rosto de homem que parecia ter pernoitado em barril de dioxina. A boca era torta, o nariz amarrotado, o cabelo desgrenhado, o olhar apavorado. Um olho estava costurado, e o outro arregalado como o olho de Caim. Por um minuto fixei aquela pupila dilatada sem entender que simplesmente era eu mesmo.

Fui então invadido por estranha euforia. Não só estava exilado, paralisado, mudo, meio surdo, privado de todos os prazeres e reduzido a uma existência de medusa, como também estava horroroso de se ver."



Com suas faculdades mentais funcionando normalmente a sua ortofonista cria um sistema para facilitar a comunicação. O alfabeto foi reescrito na ordem frequência na lingua francesa e quando quer uma letra pisca com o olha que ainda lhe resta. 



Letra por letra o livro foi escrito. Toda noite uma parte era escrita mentalmente e toda manhã uma assistente anotava as ideias. No papel  ele conta um pouco sobre como é viver nesse estado. Em sua mente podia estar onde quisesse. Passado e presente se mistura, podemos saber como era seu relacionamento com os filhos, mulheres, pai e amigos.  




O Filme







0 comentários:

Search

Arquivo

Seguir por Email